Snapdragon 865 vai suportar o standard HDR10+ da Qualcomm

A responsável pela gestão de produtos da Qualcomm, Judd Heape, deu uma nova entrevista ao conhecido site Android Authority. Nela explicou as implementações futuras nos chipsets Snapdragon. Segundo a responsável, o próximo Snapdragon 865, que será o próximo chipset topo de gama deste fabricante, irá suportar o padrão HDR10+ da Qualcomm. Lembramos que o HDR10 foi inicialmente produzido pela Samsung e pela Amazon em 2017. Depois disso, a Samsung desenvolveu o HDR10+ para melhorar ainda mais a qualidade da imagem.

Um HDR10+ proprietário no chipset Snapdragon 865

Agora, a Qualcomm está a trabalhar no seu próprio HDR10+. Será lançado com este novo chipset. Judd Heape referiu-se ao novo processador chamando-o Snapdragon 865. No entanto, ainda não confirmou que Snapdragon 865 será mesmo o nome deste chipset.

É verdade que se trata do sucessor natural do Snapdragon 855. No entanto, o nome ainda pode estar sujeito a alterações. Entretanto, um aspeto importante é que o Snapdragon 855 encontrado nos mais recentes topos-de-gama revelados no Mobile World Congress 2019 em Barcelona já suporta HDR10+. Ainda assim, trata-se da tecnologia desenvolvida pela Samsung. Não tem qualquer relação com a que está a ser criada pessoalmente pela Qualcomm.

Em suma, o novo standard da Qualcomm vai competir provavelmente com a tecnologia da Samsung.

Para além do Snapdragon 865 e do suporte ao HDR10+, Judd Heape também falou acerca das resoluções das câmaras dos chipsets Snapdragon existentes. Conforme tinhamos relatado na Leak os chipsets atuais da Qualcomm já suportem câmaras de até 192 megapixéis.

A propósito disto e como já tinhamos referido, esta novidade não consta da ficha de especificações uma vez que o modo de maior resolução não suporta 30 fps e 60 fps. Da mesma forma também não é suportada a redução de ruído em múltiplos frames, nem a tecnologia que impede o atraso do obturador (também conhecida como ZSL).

No entanto, como vários fabricantes começaram a equipar os seus dispositivos com sensores de alta resolução, a Qualcomm decidiu que os utilizadores, fabricantes e programadores deviam ficar a saber da existência deste suporte.