Pedrita deixa olho de McCann fechado, mas perde por decisão unânime no UFC Londres

O olho incrivelmente inchado e ensanguentado de Molly McCann é prova de que a batalha foi duríssima. Mas uma quase finalização no primeiro round e um conjunto de golpes mais consistentes ao longo de todo o confronto garantiram à inglesa a vitória por decisão unânime dos juízes (triplo 29-28) sobre Priscila Pedrita na única luta feminina do UFC Londres. Esta foi a primeira vitória de McCann no Ultimate, enquanto Pedrita segue sem triunfos em duas lutas na organização.

No confronto válido pelo peso-mosca, a brasileira resistiu a uma dura chave de braço no primeiro round e tomou a iniciativa na maior parte do tempo, mas não foi páreo diante do maior repertório e da melhor execução da inglesa. Pedrita ainda teve que encarar as vaias, intensificadas depois de uma falta de fair play ao atacar enquanto McCann esperava cumprimenta-la após receber atendimento. O troco foi dado pela rival com um gesto obsceno nos segundos finais da luta, quando a brasileira reclamava por ela estar evitando a luta franca.

Molly McCann (dir.) venceu Priscila Pedrita por decisão unânime no UFC Londres — Foto: Getty ImagesMolly McCann (dir.) venceu Priscila Pedrita por decisão unânime no UFC Londres — Foto: Getty Images

Molly McCann (dir.) venceu Priscila Pedrita por decisão unânime no UFC Londres — Foto: Getty Images

Pedrita resiste bravamente no primeiro round

O primeiro round começou equilibrado na luta em pé. Quando Molly McCann conseguiu levar a brasileira para o chão, Pedrita mostrou muita garra e capacidade de suportar a dor. A inglesa encaixou uma chave de braço e pareceu que o quebraria, mas Pedrita mostrou muita elasticidade para resistir à finalização. Na reta final do round, McCann fez a montada e acertou boas cotoveladas na cabeça de Pedrita, que foi salva pelo gongo.

Apesar de ter seguido na luta, Pedrita pareceu bem desgastada no segundo round, com bem menos movimentação. Se defendeu bem nas tentativas de McCann de levá-la para o chão, mas a viu a inglesa encaixar socos e cotoveladas rodadas. Pedrita tentou uma joelhada nos segundos finais, sem sucesso. As duas se cumprimentaram, rindo, ao serem separadas.

O terceiro round começou com Pedrita tentando o chute e sendo derrubada quando McCann a pegou pelo calcanhar. A inglesa tentou a guilhotina, sem sucesso. Pedrita acertou a rival em cheio no olho esquerdo. Ainda em vantagem, McCann seguiu evitando a luta. O juiz interrompeu o combate para um médico analisar o olho da inglesa. Na volta, Pedrita partiu direto para a joelhada e pegou a rival, que esperava um cumprimento, desprevenida, recebendo pesadas vaias e sendo advertida pelo árbitro.

Quando a luta foi retomada, McCann fugiu descaradamente. Quando o cronômetro estava prestes a zerar, McCann fez um gesto obsceno para Pedrita e correu rindo e pulou para fora o octógono. O anúncio dos jurados deu vitória unânime para McCann, que comemorou muito.

Em luta morna, Arnold Allen bate Jordan Rinaldi

Arnold Allen foi mais efetivo ao longo dos três rounds contra Jordan Rinaldi — Foto: Jeff Bottari/Zuffa LLC / Getty ImagesArnold Allen foi mais efetivo ao longo dos três rounds contra Jordan Rinaldi — Foto: Jeff Bottari/Zuffa LLC / Getty Images

Arnold Allen foi mais efetivo ao longo dos três rounds contra Jordan Rinaldi — Foto: Jeff Bottari/Zuffa LLC / Getty Images

O britânico Arnold Allen pediu desculpas ao fim de sua vitória contra Jordan Rinaldi pela “luta chata” neste sábado, fechando o card preliminar do UFC Londres. De fato, o duelo foi arrastado e com pouca ação pelo peso-pena (até 66kg), mas Allen foi mais efetivo e emendou a quinta vitória em cinco lutas no Ultimate. Seu cartel é de 14 vitórias e apenas uma derrota. Rinaldi tem agora duas vitórias e duas derrotas na organização.

Diakiese se emociona ao voltar a vencer

Marc Diakiese voltou a vencer ao dominar Joe Duffy no UFC Londres — Foto: Jeff Bottari/Zuffa LLC / Getty ImagesMarc Diakiese voltou a vencer ao dominar Joe Duffy no UFC Londres — Foto: Jeff Bottari/Zuffa LLC / Getty Images

Marc Diakiese voltou a vencer ao dominar Joe Duffy no UFC Londres — Foto: Jeff Bottari/Zuffa LLC / Getty Images

A emoção rolou solta na vitória de Marc Diakiese neste sábado no UFC Londres. Vindo de três derrotas na organização, o congolês naturalizado inglês dominou Joe Duffy no dia de seu aniversário e venceu por decisão unânime (triplo 30-27), chegando às lágrimas ao fim da luta no peso-leve (até 70kg). Aos 26 anos, o “Esmagador de Ossos” soma 13 vitórias e três derrotas na carreira. Duffy perdeu a segunda seguida.

No primeiro round, Diakiese já derrubou Duffy no início ao aplicar uma banda, e no fim ainda deu outro knockdown com uma cotovelada no queixo do irlandês. Ao longo dos primeiros cinco minutos, Diakiese usou e abusou dos chutes baixos. Surpreendendo no início do segundo round, Diakiese agarrou o adversário e aplicou a queda, mas, sem evolução no chão, a luta voltou a ficar de pé, seguindo com domínio do congolês. Nos últimos cinco minutos, Diakiese seguiu dominante e frustrando qualquer ímpeto do adversário, terminando montado no ground and pound.

Safarov se recupera de derrotas e domina romeno

Safarov repetiu durante a luta roteiro de colocar Negumereanu para o chão e dominou duelo — Foto: Jeff Bottari/Zuffa LLC / Getty ImagesSafarov repetiu durante a luta roteiro de colocar Negumereanu para o chão e dominou duelo — Foto: Jeff Bottari/Zuffa LLC / Getty Images

Safarov repetiu durante a luta roteiro de colocar Negumereanu para o chão e dominou duelo — Foto: Jeff Bottari/Zuffa LLC / Getty Images

Saparbek Safarov pôde respirar aliviado no UFC Londres, neste sábado. O lutador russo, vindo de duas derrotas nas primeiras lutas no Ultimate, foi dominante diante do romeno Nick Negumereanu e venceu por decisão unânime (29-26, 29-26 e 29-27), em duelo do peso-meio-pesado (até 93kg). Safarov chegou à nona vitória na carreira, que ainda tem duas derrotas. Negumereanu conheceu sua primeira derrota após nove vitórias, e fazia sua estreia no UFC.

No primeiro round, Safarov já começou a impor seu domínio aplicando uma queda, mas o russo passou risco ao se levantar e Neguremeanu catar o calcanhar para tentar a finalização. Foi nessa hora que Safarov segurou na grade e foi punido com a perda de um ponto. Ainda assim, se saiu melhor e terminou com um cruzado de esquerda limpo no rosto do rival.

Na volta para o segundo round, Safarov conectou bons diretos no rosto de Neguremeanu. O romeno foi para cima tentando a resposta, mas acabou colocado no chão, onde o russo dominou completamente conectando série de cotoveladas e marteladas. No último round, o roteiro foi o mesmo, com Safarov conseguindo aplicar a queda e dominando o duelo no chão. Neguremeanu, sempre próximo de ser nocauteado, só conseguiu resiste até o fim.

Dan Ige finaliza rival em 1m17

Dan Ige encaixa mata-leão e vence Danny Henry no UFC Londres — Foto: Jeff Bottari/Zuffa LLC / Getty ImagesDan Ige encaixa mata-leão e vence Danny Henry no UFC Londres — Foto: Jeff Bottari/Zuffa LLC / Getty Images

Dan Ige encaixa mata-leão e vence Danny Henry no UFC Londres — Foto: Jeff Bottari/Zuffa LLC / Getty Images

O americano Dan Ige fez o trabalho rápido para vencer neste sábado no UFC Londres. Revelado no Contender Series em 2017, o lutador peso-pena (até 66kg) de 27 anos finalizou o escocês Danny Henry com um mata-leão com 1m17 de luta e emendou a terceira vitória seguida no Ultimate, após estreia com derrota. Agora, Ige tem um cartel com 11 vitórias e duas derrotas. Henry conheceu sua primeira derrota na organização após duas vitórias.

Logo no primeiro minuto de luta, Dan Ige colocou um cruzado de esquerda como resposta aos primeiros golpes do rival e derrubou Henry. Com o adversário no chão, Ige foi para cima tentando o nocaute com Henry acuado na grade. O escocês ainda conseguiu se defender bem da chuva de golpes, mas Ige foi para as costas e logo fechou o braço no mata-leão para obrigar Henry a batucar.

Mike Grundy nocauteia Narimani

Mike Grundy nocauteia Nad Narimani no segundo round no UFC Londres — Foto: Jeff Bottari/Zuffa LLC / Getty ImagesMike Grundy nocauteia Nad Narimani no segundo round no UFC Londres — Foto: Jeff Bottari/Zuffa LLC / Getty Images

Mike Grundy nocauteia Nad Narimani no segundo round no UFC Londres — Foto: Jeff Bottari/Zuffa LLC / Getty Images

Na luta de abertura do UFC Londres neste sábado, dois britânicos protagonizaram um combate intenso no peso-pena (até 66kg), que terminou com um nocaute técnico do estreante Mike Grundy diante de Nad Narimani, numa reviravolta com desfecho aos 4m42 do segundo round. Aos 32 anos, Grundy tem agora um cartel com 12 vitórias e uma derrota. Narimani conheceu sua primeira derrota no Ultimate, depois de vencer as duas primeiras lutas na organização.

No primeiro round, Mike Grundy foi dominante do início ao fim. Trabalhando no contragolpe, ele se movimentava bem e não deixava Narimani encontra-lo, enquanto tocava o adversário com golpes potentes. Faltando pouco mais de um minuto para o fim do round, Grundy ainda conseguiu uma boa queda, e nos últimos segundos colocou um cruzado limpo.

Grundy voltou para o segundo round de novo mais certeiro, mas quando Narimani passou a achar a distância, tentou duas vezes derrubar o rival, mas sem sucesso. No último minuto, Narimani colocou pressão e conectou boas sequências, até que, sob grande risco de ser nocauteado, Grundy conseguiu um contragolpe certeiro de esquerda que derrubou Narimani. Foi aí que passou a ir para cima com tudo para definir o combate, deixando Narimani nocauteado de pé, obrigando o árbitro central a interromper a luta.

Confira todas as lutas do evento:

CARD PRINCIPAL
Jorge Masvidal venceu Darren Till por nocaute aos 3m05 do R2
Leon Edwards venceu Gunnar Nelson por decisão dividida (29-27, 28-29, 29-28)
Dominick Reyes venceu Volkan Oezdemir por decisão unânime (29-28, 28-29, 29-28)
Nathaniel Wood finalizou José Alberto Quiñonez aos 2m46 do R2
Cláudio Hannibal venceu Danny Roberts por finalização aos 2m37 do R3
Jack Marshman venceu John Phillips por decisão unânime (29-28, 28-29 e 29-28)
CARD PRELIMINAR
Arnold Allen venceu Jordan Rinaldi por decisão unânime (30-26, 30-27, 29-28)
Marc Diakiese venceu Joe Duffy por decisão unânime (triplo 30-27)
Saparbek Safarov venceu Nick Negumereanu por decisão unânime (29-26, 29-26 e 29-27)
Dan Ige venceu Danny Henry por finalização a 1m17 do R1
Molly McCann venceu Priscila Pedrita por decisão unânime (triplo 29-28)
Mike Grundy venceu Nad Narimani por nocaute técnico aos 4m42 do R2

Assine o Combate Play e assista ao Combate em qualquer lugar — Foto: CombateAssine o Combate Play e assista ao Combate em qualquer lugar — Foto: Combate

Assine o Combate Play e assista ao Combate em qualquer lugar — Foto: Combate