Números do clássico divergem, mas Figueirense ainda tem mais vitórias que o Avaí

Figueirense x Avaí, pela quarta rodada do Catarinen – Flávio Tin/ND

Na busca por uma numeração para o clássico entre Avaí e Figueirense, que se enfrentam neste domingo (17), às 16h, esbarra-se em duas versões: o time da casa, de acordo com seu histórico, contabiliza cinco jogos a mais que os dados do rival. A vantagem, segundo ambos os números, apontam para o Furacão como o clube mais vitorioso do confronto. Os rivais jogam pela 13ª rodada do Catarinense em um jogo que, na prática, talvez não tenha tanta importância, mas na teoria pode deixar uma das partes de maneira confortável na tabela e, melhor (?) que isso, automaticamente complicar o adversário.

A rivalidade é imensurável ou apenas condizente com o maior enfrentamento de Santa Catarina. Avaí e Figueirense competem tanto que até nas estatísticas não se entendem. Segundo os números do pesquisador e presidente do Conselho Deliberativo azurra, Spyros Diamantaras, Leão e Furacão se enfrentaram 444 vezes com 146 vitórias azurras, 144 empates e 154 derrotas. Foram ainda 597 gols a favor e 555 contra.

>>> Na última entrevista como atleta, Marquinhos admite momento “mais difícil” da carreira

Pelo lado alvinegro dos dados, o Figueirense segue como maior vencedor, no entanto, com menos vitórias do Avaí. Segundo os números do Furacão, foram 439 jogos, 154 vitórias com 144 empates e 141 derrotas. Foram ainda 551 gols marcados e 590 gols sofridos.

>>> Hemerson Maria garante Figueirense preparado, mas alerta: psicológico será decisivo

O último jogo entre as equipes, que duelaram no primeiro turno, deu Figueirense. Patrick marcou o gol para o então time da casa e sacramentou a vitória alvinegra por 1 a 0.

O time de Hemerson Maria lidera, de maneira isolada, a competição com 26 pontos e nenhuma derrota. A Chapecoense, que joga contra o Joinville também no domingo, é vice-líder com 24 pontos, seguida diretamente pelo Avaí, que tem 23.

Ficha técnica:

Avaí: Vladimir; Alex Silva (Iury), Betão, Marquinhos Silva e Igor Fernandes; Pedro Castro, Matheus Barbosa, João Paulo, André Moritz (Marquinhos Santos) e Getúlio; Daniel Amorim. Técnico: Geninho.

Figueirense: Denis; Alemão Teixeira, Ruan Renato, Pereira e Matheus Destro; Zé Antônio, Betinho, Patrick, Alípio (Juninho) e William Popp; João Diogo (Matheus Lucas). Técnico: Hemerson Maria.

Local: estádio da Ressacada, em Florianópolis (SC). Data: 17/03/19. Hora: 16h.

Arbitragem: Bráulio da Silva Machado; auxiliado por Kleber Lúcio Gil e Alex dos Santos.