Madureira bate o Resende e vence a primeira no Campeonato Carioca

Fora de casa, Tricolor Suburbano faz 2 a 0 com gols de Tássio e Marlon, e se afasta do grupo que disputará a Seletiva em 2020. Gigante do Vale segue sem vencer na Taça Rio

Antes tarde do que nunca. Na luta contra o rebaixamento ao grupo que disputará a seletiva em 2020, o Madureira conquistou sua primeira vitória no Campeonato Carioca ao vencer o Resende por 2 a 0, neste sábado, no Estádio do Trabalhador. O triunfo, na partida válida pela 4ª rodada da Taça Rio, veio com os gols de Tássio, no primeiro tempo, e Marlon, já nos acréscimos. O Gigante do Vale, por sua vez, segue sem vencer no segundo turno.

A vitória bota o Madura na quarta posição do Grupo B, e tira o Tricolor da zona de rebaixamentonda classificação geral. Já o Resende, com a derrota, é o quinto colocado no Grupo C, e fica com chances remotas de classificação para o mata-mata da competição.

Toma lá, dá ca.

Jogando em casa, o Lobo-Guará começou dominando a posse de bola, e antes dos cinco minutos, já havia colocado duas bolas na área do Madureira, que se defendeu bem. A primeira chance real veio aos oito, com o time visitante. Num bate e rebate na grande área do Resende, a bola sobrou para Naninho, que arriscou um voleio e quase abriu o placar para o Madura.

Resende ameaça…

Na metade do primeiro tempo, o Gigante do Vale mostrou qualidade em três boas jogadas. Primeiro, com o lateral Murilo, que tirou belo chapéu da cartola, e cruzou para Zambi, mas o atacante não alcançou. Logo depois, o camisa 6 saiu jogando no melhor estilo ‘foquinha’, e gerou irritação no adversário. Em seguida, aos 37′, o Alvinegro achou uma bela trama. Arthur Faria recebeu pela direita, fez belo corte para dentro e rolou para David Ceará, que chutou por cima.

Mas Madura é quem marca!

Aos 39′, o Madureira teve uma falta próximo à bandeira de escanteio, pelo lado direito de ataque. O meia Luciano Naninho cruzou na pequena área, Tássio subiu mais do que todo mundo e testou firme para o gol do Resende. Era o primeiro do Tricolor Suburbano.

Expulsão tira chances do Lobo-Guará

Buscando a virada, o time do técnico Edson Souza voltou com duas mexidas no intervalo. O que o comandante não esperava era a cotovelada do atacante Valdeci em Rodrigo Dantas, aos 11 do segundo tempo. O camisa 20, um dos que havia acabado de entrar, recebeu o cartão vermelho, para o desespero do torcedor do Resende. A melhor chance do time da casa foi aos 23′. Dieguinho chegou com perigo ao ataque, conseguiu o escanteio – que ele mesmo cobrou – e o zagueiro Anderson Domingues cabeceou para fora.

No tudo ou nada, Tricolor comemora.

Na reta final, o Resende veio para o abafa, mas só assustou de verdade aos 47′, num chute forte de Zambi, que Douglas encaixou. Na jogada seguinte, aproveitando o espaço deixado pelo Gigante do Vale, Marlon recebeu passe em profundidade, e de cara com Ranule, bateu no canto esquerdo, selando a vitória do Madureira fora de casa.