#DEZpedida: No último jogo de Marquinhos, Avaí e Figueirense lutam pela ponta do Catarinense

Marcando a 400ª e última partida do meia Marquinhos, 37 anos, Avaí e Figueirense se enfrentam valendo a ponta do Campeonato Catarinense. Nada melhor para a despedida de um ídolo do que um clássico tão importante nas pretensões de ambos os clubes. A partida deste domingo (17), na Ressacada, começa às 16h (horário de Brasília).

Esse será o encontro de número 444 da rivalidade. Até hoje, foram 154 vitórias do Figueirense, 146 vitórias do Avai e 144 empates. No primeiro turno, Patrick marcou o gol da vitória alvinegra no Scarpelli por 1 a 0.

A arbitragem do clássico será de Braulio da Silva Machado, que será auxiliado por Kléber Lúcio Gil e Alex dos Santos.

Marquinhos relembra momentos e se emociona antes de despedida: “Momento ímpar”

O adeus de Marquinhos aos gramados já havia sido decretado no final de 2018, quando ele participou pela terceira vez de um acesso do Avaí à Série A, mas, faltando apenas dois jogos para completar a marca de 400 pelo Leão, a decisão de fazer mais duas partidas foi tomada. O camisa 10 participou do empate com o Brusque em 0 a 0 na oitava rodada e, nada mais emblemático do que encerrar sua carreira em um jogo decisivo como o clássico.

O meia se emocionou em seus últimos treinamentos e entrevista, e foi bastante nostálgico ao relembrar momentos com a camisa avaiana. “É um momento ímpar na minha carreira. Tanto para poder presentear o torcedor avaiano que eu amo tanto, que me fez chegar até aqui e sempre me deram forças nos piores momentos e também presentar os meus amigos figueirenses que podem estar aqui e me ver em campo, mesmo eles torcendo para o time deles e eu defendendo o meu“, disse.

Marquinhos espera escrever último capítulo feliz em sua despedida (Foto: André P. Ribeiro/Avaí FC)
Marquinhos espera escrever último capítulo feliz em sua despedida (Foto: André Palma Ribeiro/Avaí FC)

A partir da próxima semana, Marquinhos deve assumir um cargo administrativo dentro do clube, e brincou antes do último treino com o elenco. “Agradecendo vocês, agradeço a todos que passaram na minha carreira e me ajudaram. Sei que tem um lado meu que incomoda muita gente, mas todo mundo compreendendo o significado de eu ter esse amor pelo clube, essa paixão e ter vocês vestindo essa camisa é para mim uma honra muito grande tê-los como meus companheiros e segunda-feira como meus subordinados (risos)”, disse, descontraído.

Marquinhos deve ser titular, e a única mudança entre os jogadores de linha na comparação com a derrota por 3 a 2 do Avaí para o Vasco, na partida de ida da terceira fase da Copa do Brasil. Assim, Ricardo deve ir para o banco. Além disso, Geninho mantém o rodízio no gol, e Vladimir entra no lugar de Glédson. A partida será a primeira com o meia Douglas disponível, mas ele deve começar entre os reservas. O Leão é o terceiro colocado do Catarinense, com 23 pontos, três atrás do Figueira, que é o líder.

Hemerson Maria destaca motivação extra para atrapalhar festa na Ressacada

Ex-técnico do Avaí, o técnico Hemerson Maria sabe bem o que Marquinhos significa na história do Leão e da rivalidade entre os times de Florianópolis. O treinador destacou as qualidades de seu ex-comandado, mas também admitiu a motivação extra que isso dará ao Figueira para esta visita à Ressacada.

O Marquinhos dispensa comentários. Temos dois camisas 10 no futebol, é o Marquinhos no Avaí e o Fernandes aqui, duas pessoas com personalidades diferentes e cada um defendeu o seu clube da melhor maneira possível. Ele deve estar muito motivado e preparado, mas nós também. O jogo não define o campeonato, mas eleva demais o nível de confiança. Podemos ter a reafirmação da nossa jovem equipe. É o jogo que torcedor não gosta de perder por causa da gozação semanal. Para quem é profissional é difícil engolir uma derrota. Então, você dá um pouco a mais nesta preparação, sem desmerecer o adversário“, ressaltou.

Maria admitiu importância ainda maior para clássico deste domingo (17) (Foto: Divulgação/Figueirense FC)
Maria admitiu importância ainda maior para clássico deste domingo (17) (Foto: Divulgação/Figueirense FC)

Maria fechou o último treino antes do clássico, mas Betinho e Zé Antônio devem voltar ao time titular, substituindo Júlio Rusch e Jean. Desfalques na vitória sobre o Brusque por 2 a 0 na última rodada, os dois voltam a ficar disponíveis, assim como Pereira, que deve estar no banco. Com 26 pontos, o Figueirense defende a liderança invicta do Catarinense.