Borja tenta retomar confiança contra o rival que o 'apresentou ao Brasil'

Depois de Deyverson receber elogios por sua atuação contra o Melgar (PER), é a vez de Borja ser o centroavante do Palmeiras, neste sábado, às 16h30, contra o São Paulo, no Pacaembu. Em seu último jogo sem concorrência no Paulista, o colombiano tem como inspiração as atuações ainda pelo Atlético Nacional (COL) contra o mesmo Tricolor, que o “apresentaram” ao Brasil.

Borja tem três gols na temporada e é um dos artilheiros, junto de Ricardo Goulart (Foto: Cesar Greco)

Decisivo na arrancada do time colombiano ao título da Libertadores de 2016, ele fez quatro gols nos dois jogos da semifinal contra o São Paulo, sendo dois deles no Morumbi. O desempenho assombroso naquele mata-mata o fez ser eleito o Rei da América e contratado pelo Palmeiras, no início de 2017, por R$ 33 milhões.

No Paulista do ano passado, Borja voltou a balançar as redes do São Paulo, na vitória palmeirense por 2 a 0 no Allianz Parque – foi o quinto triunfo seguido do Verdão no Choque-Rei em Paulistas. Já são dez anos desde a última vez que o Palmeiras perdeu para o São Paulo no Estadual.

Autor de 20 gols em 2018, o camisa 9 é o artilheiro desta temporada junto de Ricardo Goulart, com três gols. As críticas, contudo, tem aumentado contra ele, que vinha sendo praticamente a única opção no ataque, já que Deyverson pegou um gancho de seis jogos no Paulistão, e Arthur Cabral não está inscrito.

O duelo deste sábado é o último com o camisa 16 suspenso. Contra o Melgar, ele fez um gol e movimentou-se bem. Enquanto isso Borja ficou mais marcado no último mês por alguns gols perdidos, como contra o Santos, mas marcou contra o Ituano, deu uma assistência contra o Junior Barranquilla (COL) e sofreu um pênalti contra o Mirassol. Até por isso, Felipão fez questão de lhe apoiar depois da vitória na Libertadores.

– Falta para o Borja a questão de vibração. Mas não podemos esquecer que o Borja sofreu pênaltis, fez gols, participou de outras jogadas, quer dizer, errou um ou dois, mas já deu sua contribuição. Os dois são nossos jogadores que, hoje, estão em melhores condições. O Arthur vem se recuperando há um mês. Agora que está em melhores condições. A gente vai analisando o adversário, analisando com a fisiologia onde teremos algumas dificuldades, e vamos colocando os jogadores em campo. Vamos fazer assim até o fim do ano. Com a troca todos estão valorizados, jogando e em condições – avisou.

Lance!