Arrascaeta mostra repertório, mas ainda precisa de confiança no Flamengo

A vitória daria a vaga nas semifinais do Estadual. Mas com um pênalti não marcado e um gol mal anulado no fim, o Flamengo apenas empatou com o Volta Redonda, sem gols, no Maracanã. O resultado deixou o rubro-negro com oito pontos na segunda colocação do grupo B da Taça Rio. Na terça-feira, o adversário é o Madureira.

Em jogo com o time reserva neste sábado, o que todo mundo queria ver era Arrascaeta. Foram mais de 26 mil presentes. O uruguaio ganhou nova chance, já que não tem conseguido sequência nos jogos mais importantes. Embora ainda tímido, o principal reforço da temporada novamente mostrou um pouco de seu repertório, mas claramente não tinha com quem jogar.

Foram pelo menos quatro passes para deixar companheiros em condições de finalizar no primeiro tempo. Na melhor oportunidade, Uribe desperdiçou.   Arrascaeta se movimentou pelo meio, caiu mais pela ponta esquerda… Notadamente ainda não apresenta a confiança necessária. Sobretudo em meio a um time sem entrosamento. Faltou exatamente a troca de passes mais fluída com os volantes e atacantes.

As jogadas de apoio pelas laterais, com os pontas, não funcionaram. Vitor Gabriel e Lucas Silva não deram o mesmo trabalho que Bruno Henrique e Éverton Ribeiro. Os alas, tampouco levaram perigo. Mesmo capitão do time, Rodinei foi vaiado e apoiou pouco. Trauco subiu, mas pouco fez. Com a entrada de Diego, o único titular do meio para frente no banco, Arrascaeta foi para a ponta esquerda, e o time ganhou um ponto de referência mais confiável.

Com menos responsabilidades, o uruguaio se soltou. Perto do fim, deu passe para Uribe acertar o travessão, e quase fez um gol de cobertura. Diego ainda acertou belo chute, que Hugo Moura marcou no rebote e teve o gol mal anulado. Com o camisa 10 em campo, o eixo do jogo mudou claramente. Arrascaeta reassumiu seu papel de coadjuvante. Parece mesmo ainda não estar pronto para ser a estrela principal.

Fica claro que para Abel Braga ver o uruguaio em ascensão, precisará colocá-lo em uma dinâmica de jogo que já funcione, para que ele se solte aos poucos. No lugar de quem, é o que menos importa agora.