Após derrota para a Ponte Preta, Osmar Loss é demitido do Guarani

Divulgação/Guarani“A situação ficou insustentável, tudo pesou. O Guarani não pode estacionar em 14 pontos”, disse o presidente do clube

Após perder para a Ponte Preta por 3 a 0 no dérbi campineiro neste sábado (16), no Moisés Lucarelli, o Guarani demitiu o técnico Osmar Loss. Contratado em meados de dezembro, Loss encerra seu trabalho após 12 jogos no comando do Bugre.

O anúncio foi feito pelo presidente do clube, Palmeron Mendes Filho, que concedeu entrevista coletiva no lugar de Loss e não escondeu sua irritação com o resultado que deixou o Bugre fora do Campeonato Paulista.

“Fizemos uma rápida reunião com o pessoal do futebol e, infelizmente, acabou o ciclo. Precisamos começar o planejamento da Série B. Foi uma derrota vergonhosa. Agradecemos muito o trabalho da comissão técnica”, disse Palmeron. “A decisão está sendo tomada no momento certo, após o término do jogo. Acho que nós assistimos ao jogo hoje. Nosso objetivo é o acesso à Série A. A situação ficou insustentável, tudo pesou. O Guarani não pode estacionar em 14 pontos. Agradecemos muito, ele se dedicou, mas é momento de mudança”, completou.

Outro a criticar a atuação do Guarani foi o superintendente de futebol, Fumagalli. Ele afirmou ainda que não há, por ora, um nome de consenso para substituir Loss: “contava com Loss, com planejamento para a sequência, mas ficou insustentável. Foi uma vergonha hoje”.

Eliminado de forma precoce do Paulistão, o Bugre encerra a campanha na primeira fase contra o RB Brasil, líder no geral, em partida na quarta-feira (20), às 21h30, no brinco de Ouro. Auxiliar fixo da comissão técnica, Marco Antônio terá a missão de dirigir o time.