Paixão Azurra: um clássico para a eternidade

Neste domingo, às 16h, o torcedor avaiano tem todos os motivos do mundo para lotar a Ressacada. Em primeiro lugar, o simples fato de ser clássico. Em segundo, e não menos importante, o ato final de Marquinhos com o manto avaiano, chegando ao jogo de número 400. Também temos a importância do confronto para o Campeonato Catarinense: três pontos nos separam do Elephant e lutar pela ponta da classificação, para ter vantagem na fase final, passa muito pelo resultado de domingo.

Os sócios do Leão poderão adquirir ingresso com 50% de desconto, e espera-se de fato casa cheia. Dentro de campo, M10 deve iniciar a partida e ser substituído no final do primeiro tempo, dando lugar a Douglas, com a saída de Ricardo do time titular. Vladimir será o titular no gol e, no mais, Geninho manterá a equipe do confronto com o Vasco.

Antes do confronto, enfatizo que, particularmente, não gosto de festividades extra em clássicos. Sou daqueles que pensam que o clássico é fim em si mesmo, sem aniversários ou celebrações, e Marquinhos, já consolidado, não precisaria correr risco de uma derrota. Mas, como a decisão já está tomada, vamos torcer muito e acreditar no roteiro perfeito, quem sabe com um gol do Galego de falta. De uma forma ou outra, esse clássico ficará para a eternidade.