Com Aguero salvador, City vence Swansea de virada e avança à semifinal

Líder do Campeonato Inglês e nas quartas de final da Liga dos Campeões, o Manchester City ficou próximo de sofrer sua primeira eliminação no ano. Neste sábado (16), jogando no País de Gales, os comandados de Pep Guardiola enfrentaram o Swansea, time da segunda divisão inglesa, e tiveram de reverter uma desvantagem de dois gols para vencer por 3 a 2 e avançar à semifinal da Copa da Inglaterra.

O argentino Kun Aguero, que começou no banco de reservas, entrou no segundo tempo e, com dois gols anotados, salvou a pele do time de Guardiola. Com o resultado, o City avançou à semifinal do torneio, e aguarda para conhecer seu adversário. Já o Swansea, atual 15º colocado na Championship (segunda divisão inglesa), lamentou a eliminação em casa.

O melhor: Kun Aguero

Sergio ‘Kun’ Aguero foi o principal nome do duelo. Começando no banco de reservas, o artilheiro argentino entrou em campo no segundo tempo e garantiu a vitória do City ao virar o duelo com dois gols. Primeiro, o argentino marcou em cobrança de pênalti. Já no fim do duelo, mostrou oportunismo e garantiu o terceiro gol do time de Manchester.

Oli Scarff/AFP
Imagem: Oli Scarff/AFP

O pior: Delph

O lateral esquerdo do Manchester City não teve uma boa tarde. Jogando contra um time veloz e que apostou no contra-ataque, o lateral sofreu na marcação e cometeu pênalti bobo aos 20 minutos do primeiro tempo, ao derrubar Roberts dentro da área.

Titulares mudam a partida

Pep Guardiola apostou na força de seu elenco para enfrentar o Swansea. O treinador espanhol escalou a equipe com jogadores considerado ‘reservas’ em campo, e deixou alguns dos principais nomes do time, como Sergio Aguero e Sterling no banco de reservas. Com 2 a 0 a favor do Swansea, Guardiola resolveu promover a entrada dos ‘medalhões’, e as mudanças surgiram efeito.

A velocidade de Sterling deixou o cansado time do Swansea sem forças para a marcação. Bernardo Silva, bem desde o primeiro tempo, marcou o primeiro gol do City. Já Aguero, com sua estrela e oportunismo, anotou o segundo gol da equipe, em cobrança de pênalti sofrido por Sterling.

Oli Scarff/AFP
Imagem: Oli Scarff/AFP

Contra-ataques de manual

No meio de semana, o técnico Graham Potter foi comparado ao espanhol Pep Guardiola. O próprio treinador do Swansea brincou com a comparação, feita por um de seus jogadores. No entanto, em campo, o treinador mostrou qualidade e surpreendeu o figurão do City com seus contra-ataques perfeitos.

No primeiro que o Swansea conseguiu encaixar, Delph cometeu pênalti e, na cobrança, Grimes abriu o placar. Apenas 10 minutos depois, com o City totalmente dedicado ao ataque, o Swansea aplicou mais um veloz contra-ataque que terminou com um chute colocado de Celina, jogador que já passou pelos Citizens.

Pênalti marcado pelo bandeirinha desestabiliza City

O Manchester City dominava o duelo até os 18 minutos da primeira etapa: chutes de fora da área, velocidade pelos lados com Sané e Mahrez, e defesas de Nordfeldt. No entanto, o lateral Delph não conseguiu acompanhar o ritmo da equipe e chegou atrasado em Roberts, cometendo pênalti. O árbitro titubeou, mas o banheirinha estava próximo do lance e rapidamente marcou a irregularidade, sendo acompanhado pela marcação oficial do juiz. Na cobrança, o volante Grimes deslocou Ederson e abriu o placar, deixando o City totalmente exposto para buscar o empate – que não veio.

Roberts salva em cima da linha

Além de sofrer o pênalti que resultou o primeiro gol do Swansea, o lateral Roberts também teve participação importantíssima no fim do primeiro tempo. Com o Manchester City pressionando, o lateral tornou-se praticamente um zagueiro, e esteve bem colocado para salvar o que seria o primeiro gol do City; em cima da linha, o lateral se jogou de encontro a bola após chute de David Silva e viu a bola sair pela linha de fundo.

Brasileiros apagados

O City entrou em campo com dois brasileiros como titulares: Ederson e Gabriel Jesus. Substituto de Aguero, Jesus teve poucas oportunidades no jogo, e teve de se sacrificar para ajudar a equipe a procurar espaços pelas laterais. Enquanto Jesus sofria no ataque, Ederson sofria embaixo das traves. O brasileiro pouco foi exigido, mas, quando viu o Swansea atacar, acabou levando dois gols.

Freguesia continua

Manchester City e Swansea se enfrentaram na Copa da Inglaterra pela primeira vez. Apesar do fato inédito, o Swansea entrou em campo com um retrospecto bem negativo. Nos últimos 13 jogos contra o City, a equipe do País de Gales não venceu nenhum. Foram dois empates e 11 derrotas. Neste sábado, a quebra do tabu ficou próxima de seu fim, mas Kun Aguero não permitiu.