Talento de Vanderlei e falta de dinheiro convencem Sampaoli

Vanderlei está cansado com a injusta desvalorização. Mas Sampaoli está acordando

Vanderlei está cansado com a injusta desvalorização. Mas Sampaoli está acordando

Santos


São Paulo, Brasil


“O Santos é um grande clube. Se quiser contratar goleiro, é normal.


Só fico meio chateado pela maneira como foi conduzido.


Acho que não foi conduzido da maneira mais correta. Mas tenho que trabalhar.


A gente é funcionário do clube e tem que tentar fazer o melhor.


Independentemente do que aconteça, tem que trabalhar e fazer o melhor com a camisa do Santos.”


Declarou triste, Vanderlei, após o empate contra o Corinthians.


O Santos só não perdeu a partida graças ao goleiro.


Um dos tres melhores arqueiros do país.


Mesmo assim, Jorge Sampaoli quer outro para a posição, de qualquer maneira.


O que o Santos está fazendo com Vanderlei é revoltante.


“Precisamos de um goleiro que jogue muito bem com os pés. Vanderlei não podemos analisar jogando com os pés porque não o fez nos últimos anos”, tentava justificar o treinador argentino.


“O Vanderlei é um dos melhores goleiros do Brasil. É o estilo de jogo que o Sampaoli gosta”, disse, sem graça, o presidente José Carlos Peres, após o clássico.


Está claro que ele está acossado.


E não tem como dizer ‘não’ a Sampaoli.


Conselheiros santistas não têm dúvida.


A estratégia do dirigente é inteligente.


Ele já abriu negociações com Martin Campaña, do Independiente.


A equipe argentina pediu 4 milhões de dólares, cerca de R$ 14,8 mihões.


Peres ofereceu cerca de 3 milhões de dólares, R$ 11,2 milhões, divididos em suaves parcelas. Seriam três anos até o goleiro ser pago.


Lógico que a proposta foi recusada.


Depois, Sampaoli teve ótimas informações sobre o goleiro do Ceará, Everson.


Emissários do clube paulista quiseram saber quanto o clube queria pelo jogador.


A diretoria nordestina se animou e pediu a multa rescisória.


R$ 6 milhões.


O goleiro passou até a treinar separado do restante do grupo.


O Santos ofereceu R$ 4 milhões e parcelados, de acordo com a imprensa de Fortaleza.


A diretoria do Ceará não aceitou.


A grande esperança de Peres é que o tempo passe.


E Sampaoli acorde.


Desperte para o excelente goleiro que o Santos tem.


O time precisa desesperadamente de um meia, um volante, um definidor.


O Santos tem gravíssimos problemas financeiro.


A situação está ficando insustentável.


Vanderlei se cansou desse inesperado desprezo.


Afinal, no ano passado o São Paulo tentou contratá-lo e o próprio Peres disse que ele era inegociável.


O novo gerente santista, Gabriel Andreata, indicado por Sampaoli, está tentando solucionar o entrave.


O clube deve mais de R$ 400 milhões e não pode desperdiçar dinheiro com um goleiro, tendo Vanderlei.


O treinador argentino está sendo vencido pelo cansaço.


Finalmente começa a ver o talento debaixo das traves de Vanderlei.


E a falta de dinheiro santista.


Mas exige uma compensação.


A vinda do volante Pablo Pérez, capitão do Boca Júniors.


Sampaoli precisa de um líder para o time.


E considera Pérez ideal.


O preço é 1,5 milhão de dólares, cerca de R$ 5,5 milhões.


A diretoria santista acredita que este é o caminho.


Gastar pouco.


Mas com um jogador que o time realmente precisa.


Não desperdiçar.


Tendo um excelente goleiro.


Não há lugar para capricho de técnico na Vila Belmiro…