Após problemas operacionais em amistoso nos Aflitos, presidente do Náutico garante ajustes

Peu Ricardo/DP

No último dia 5 de janeiro, o Náutico recebeu a equipe do Treze-PB para um jogo amistoso nos Aflitos. Em preparação para a estreia da Copa do Nordeste, o clube acabou sofrendo uma derrota dupla naquela ocasião. Afinal, além de perder em campo, por 1 a 0, ainda somou um revés fora das quatro linhas. Isso porque o estádio, reinaugurado no último dia 16 de dezembro, apresentou na oportunidade uma série de problemas operacionais. Apesar do público pequeno, apenas 2.750 torcedores estiveram no jogo, longas filas se formaram. Houve problemas no acesso e na saída (os portões da Rua da Angustura, principal acesso da torcida, estava fechado), além de questões negativas no tocante aos refletores e banheiros. Tudo, garante o presidente Edno Melo, estará ajustado para o jogo desta terça-feira, às 21h30, contra o Fortaleza.

Saiba mais

De acordo com o mandatário alvirrubro, um dia após ao jogo contra o Treze-PB, uma grande reunião foi realizada com os diretores dos diversos setores do clube para tratar do tema. Edno Melo admitiu que alguns fatores precisam de maior atenção, de ajustes. E afirmou que, na estreia do Náutico no Nordestão, as medidas tomadas farão com que as cenas que geraram uma gama de críticas da torcida na ocasião, não voltarão a acontecer.

“Vai estar tudo pronto. Fizemos uma reunião no dia seguinte ao jogo, convocamos uma série de diretores do clube, do Patrimônio, do Social… E todos estiveram e estão empenhados para ajustar tudo para o jogo contra o Fortaleza. O Futebol Card (empresa que administra a venda de ingressos) vai facilitar a bilhetagem, os sócios podem comprar ingressos desde a última quinta-feira, o sócio vip, que antes tinha que validar o ingresso, agora só vai apresentar a carteira e entra no jogo. Estamos cientes dos problemas e os ajustes foram feitos”, afirmou Edno Melo.
Além das filas e dos problemas para venda e compra dos ingressos, outro fator bastante comentado pelo torcedor alvirrubro foi relativo aos refletores. Assim como ocorreu no jogo contra o Newell’s Old Boys, a iluminação aquém, com muitos pontos de luz desligados, também no amistoso contra a equipe paraibana. Dos 128 refletores, 28 estavam apagados. Além disso, houve um problema no direcionamento da luz, deixando partes do campo muito escuras.
“Os refletores do lado da sede acenderam-se todos, à exceção da última linha que não acendemos de propósito. Para você ter uma ideia, antes eram 9 refletores em cada poste. Hoje, são 16. Não vamos acender todos neste primeiro momento. Vamos acender 12 de 16. Ainda estamos em período de testes. E fizemos alguns ajustes. Estávamos com uma falta de foco. E isso já vai melhorar a iluminação”, explicou o presidente.
Por fim, sobre falta de água, lixeira e papel higiênico nos banheiros, Edno garantiu que tudo será normalizado para terça-feira. “É importante apenas ressaltar que o estádio estava sem receber jogo há muito tempo e estamos voltando às atividades”, destacou, antes de pontuar apresentando otimismo para o desempenho do clube no regional. “O Náutico entra na competição para buscar o título. Começamos bem antes o trabalho e este grupo entende que o Náutico é grande e entra almejando o título”, pontuou.