Moscou pede explicações a Washington sobre advogada russa acusada nos EUA

A Rússia exigiu nesta sexta-feira (11) a Washington “explicações claras” sobre a denúncia nos Estados Unidos da advogada russa Natalia Veselnitskaya, que se reuniu em 2016 com vários membros da equipe de campanha de Donald Trump.

“Lançar ações penais contra cidadãos russos nos Estados Unidos por acusações incompreensíveis se converteu em um costume (…), não estamos dispostos a aceitá-las e pedimos a Washington explicações claras e inteligíveis”, declarou a porta-voz da diplomacia russa, Maria Zajarova, em coletiva de imprensa.

Zajarova denunciou uma “nova saga da campanha contra a Rússia existente nos Estados Unidos” e considerou que este caso parecia uma “vingança” da Justiça americana contra a advogada que, segundo ela, é “uma jurista que mostra profissionalismo”.

Natalia Veselnitskaya, de 43 anos, é acusada de obstruir o exercício da Justiça, uma acusação que pode levar a penas de 10 anos de prisão, anunciou na terça-feira a Procuradoria de Manhattan.

Embora o caso não esteja diretamente relacionado aos contatos de Natalia Veselnitskaya com a equipe Trump, a acusação destaca os vínculos entre a advogada e o Executivo russo.

Em junho de 2016, Veselnitskaya se reuniu com vários membros da campanha de Donald Trump, incluindo seu filho, Donald Trump Jr, e seu genro, Jared Kushner, na Trump Tower, em Nova York.